Tags

, , , , , , , , , , , , , , , ,

Quem convive com o alcoolismo de uma pessoa querida pode ter um turbilhão de sentimentos. Entre a tristeza, raiva e angústia, também predomina a vontade de ajudar pois, quando gostamos de alguém, queremos vê-lo bem. Mas como ajudar uma pessoa assim? Para as famílias que não sabem o que fazer, selecionamos 11 dicas essenciais para ajudar um alcoólico:

1) Escolha o momento mais adequado para conversar. Aproveite um momento em que a pessoa esteja sóbria, ambos estejam calmos e em um lugar em que haja privacidade.

2) Informe-se sobre o alcoolismo. Explique que está preocupado e que quer ajudá-lo.

3) Reforce os motivos que ele tem para mudar a atitude em relação ao álcool. Leve para a conversa exemplos de situações negativas que já ocorreram com ele em função do uso do álcool.

4) Evite ameaças e agressividade. É possível falar sobre as razões nas quais ele precisa procurar ajuda sem que utilize formas que, na prática, não adiantam.

5) Não encubra as atitudes do alcoolista, protegendo-o das consequências de seus atos e de sua dependência alcoólica.

6) Não estimule o consumo de álcool e tente evitar tudo que está relacionado com as bebidas alcoólicas, como ir a um bar ou ter bebidas em casa.

7) Incentive a procura por profissionais especializados para ajudar na recuperação ou ir a uma reunião dos Alcoólicos Anônimos. Se a pessoa desejar, acompanhe-a nas primeiras consultas. Se for caso de internação, mostre que isso, além de temporário, fará bem à saúde e bem-estar dele. Ajude-o encontrar um local autorizado.

8) Motive a pessoa a buscar atividades que lhe proporcionam bem-estar sem que necessite de álcool, como esportes, voluntariado, tocar um instrumento musical, artesanato, etc.

9) Entenda que o alcoolismo é uma doença e que não é sua culpa. Muita gente que convive com um alcoolista sente-se culpado pela situação do outro

10) Valorize cada avanço no tratamento. Sentir que está indo bem e que está avançando fará bem ao alcoolista em recuperação.

11) Se o alcoólatra tiver recaída, não desvalorize o esforço. É possível se reerguer e voltar ao tratamento.

Fonte: www.alcoolismo.com.br

Anúncios