Tags

, , , , , , , , , ,

Não é difícil de encontrar por aí o que chamo de grupo de AA de um homem só. São formados por pessoas abnegadas que, tendo encontrado o caminho da sobriedade, a maioria por meio de um despertar espiritual, deixam seus afazeres e suas famílias para abrirem uma ou duas vezes por semana uma sala de Alcoólicos Anônimos. Esses homens, acompanhados do Poder Superior, literalmente salvam vidas, salvam famílias.

Ontem mesmo, 25 de dezembro, dia de Natal, encontrei um desses grupos e pude presenciar, quem sabe até protagonizar, mais um desses milagres da obra de AA. Estou passando o feriado prolongado no Litoral Norte gaúcho. Procurei na internet, no site da Junaab, um grupo mais próximo. Encontrei um em uma pequena praia distante 30 quilômetros. Lá chegando, no horário da reunião, estava na porta um senhor de cerca de 60 anos, sentado, esperando. Perguntei se era ali que funcionava o grupo de AA. “O senhor procura pela reunião dos bêbados?”, voltou ele. Sorri e assenti. “É aí mesmo, mas não chegou ninguém ainda”.

Não tardou e o coordenador do grupo apareceu. Havia caminhado quatro quilômetros com o pé machucado para abrir o grupo. Faz isso todas as segundas e quintas-feiras há 10 anos. No livro de ata, pude notar que em reuniões passadas havia apenas uma ou duas assinaturas. No caixa proveniente da 7ª Tradição, apenas R$ 11,95. E foi em meio a uma cuia e outra de chimarrão que passamos duas horas partilhando nossas experiências, forças e esperanças. Aquele senhor que esperava participava pela segunda vez de uma reunião e, ao final, passou a falar com firmeza que precisava de uma vida sem álcool. A destruição total ainda não havia chegado à sua vida, mas passou a perceber que não tardaria para as tragédias começarem a ocorrer e que a vida não havia sido normal, que não havia dado a devida atenção para os filhos… aquelas coisas todas que vemos comumente em depoimentos nas reuniões. Prometeu voltar e pensar seriamento no 1º Passo.

Esse foi um dos casos, mas em alguns anos em AA, pude conhecer pelo menos quatro histórias parecidas. Gente que precisava de uma porta aberta e lá estava um ou dois abnegados servidores de confiança a manter um pequeno grupo. Que o Poder Superior esteja sempre iluminando esses homens e mulheres que entendem que para salvar suas próprias vidas é preciso servir, fazer o 12º Passo e manter viva a divina obra iniciada há 80 anos por dois homens iluminados: Dr. Bob e Bill W. (foto).

Anúncios