Comentário do meu amigo e companheiro Zeca:

“Ao ler essa história, quase todos queremos ser o melhor cavalo. Se for impossível, queremos pelo menos ser o segundo.
Mas é importante observar que é nas próprias imperfeições que eu encontrei as bases para a minha mente resoluta na busca do caminho.
É uma parábola zen? Sim, é.
– Penso que cabe perfeitamente no contexto dos que sofrem nas garras da adicção ativa/alcoolismo e lutam não só para parar de beber/usar drogas, mas querem ir além disso, recuperando-se e construindo uma vida melhor.”

Anúncios