Tags

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

A fim de prevenir o uso de drogas no Brasil, o Serviço de Orientações e Informações sobre Drogas (Ligue 132) desenvolveu um novo procedimento para auxiliar pais a conversarem com seus filhos sobre os efeitos das drogas. O programa faz parte de uma pesquisa de mestrado no Ligue 132 que tem como objetivo aprimorar e ampliar os atendimentos no serviço.

Para evitar que os filhos comecem a consumir substâncias psicoativas na adolescência, é importante saber como conversar com eles. No Ligue 132, uma equipe de consultores foi treinada para acolher familiares e orientá-los da melhor forma, respondendo a dúvidas e como se comportar em momentos difíceis. Para a supervisora e responsável pelo programa, Juliana Valente, a família se preocupa com as consequências do uso de drogas, mas não entende a importância que uma conversa com os filhos pode fazer para prevenir o uso.

_ Os pais se preocupam muito que os seus filhos adolescentes venham a se envolver com o uso de drogas, pois sabem o quão devastador pode vir a ser essa associação. Entretanto, os pais não sabem o importante papel que podem desempenhar na prevenção desse problema através de suas atitudes no relacionamento diário com seus filhos _ explica Juliana

Em 2014, 8.535 das 27.466 ligações atendidas foram de familiares solicitando ajuda para seus parentes, o que representou 31% dos atendimentos do ano.

Quando os pais têm filhos envolvidos com o uso de substâncias psicoativas, o serviço também orienta a como lidar nessas situações. Uma questão importante que ocorre com frequência é a da codependência. Ou seja, quando familiares de usuários de drogas tentam resolver problemas do usuário por eles próprios, como pagamento de dívidas, enquanto deixam de cuidar da própria saúde. Para a supervisora Cassandra Borges Bortolon, os pais precisam desenvolver um ambiente familiar que propicie o desenvolvimento de limites frente o dia-a-dia.

_ Uma das principais consequências adversas do uso de substâncias é a transgressão de regras e normas, já iniciada, muitas vezes, pelo uso de substâncias ilícitas. Este limite já perdido pelo usuário, também devido à falta de controle no uso de drogas, pode ser incentivado pela família_ alega Cassandra.

Os atendimentos personalizados para auxiliar pais de adolescentes na prevenção do uso de drogas já estão disponíveis para a população brasileira pelo número 132.

Sobre o Ligue 132

O Ligue 132 é um serviço do programa “Crack, é possível vencer”, financiado pelo Governo Federal, que tem como objetivo prevenir o uso de drogas no país, atendendo a casos de álcool, tabaco, cocaína, maconha e entre outras substâncias. É uma parceria com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre e AMTEPA. O serviço atende de forma sigilosa e anônima 24 horas por dia, incluindo feriados e finais de semana. Desde 2012 quando o serviço passou atender 24 horas, o Ligue 132 ajudou mais de 120 mil pessoas.


Fonte: Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) do Ministério da Justiça

Anúncios