Tags

, , , , , , , , , , , , , , , , ,

A figura deste animal que suga o sangue de outros podendo crescer dez vezes mais de seu tamanho original é repugnante e assusta. Quando explico para meus pacientes sobre as características de uma pessoa com personalidade sanguessuga, fica mais evidente a relação que têm com certos parceiros sentimentais.

Com certeza você conhece um tipo de pessoa que deseja que lhe deem muitos benefícios em troca de esmolas. Estas criaturas nos atraem, valorizam aquilo em que temos maior insegurança (profissional, estética, na rotina) e depois sugam toda nossa energia emocional, são pessoas que possuem o dom de nos hipnotizar, de nos anestesiar a consciência com falsas promessas, até sucumbirmos ao seu encanto. Eles parecem melhores que as pessoas comuns, são inteligentes, talentosos, possuem bens. Seduzem-nos de tal maneira, que confiamos mais neles do que em qualquer outra pessoa. Passamos a ver somente eles em nossa vida.

Segundo a psicóloga Maria Laura Ramalho Vasquez, os sanguessugas têm um olhar de mundo bem diferente das outras pessoas, com percepções distorcidas, anseiam por metas inatingíveis. Estão sempre à espera de atenção total e exclusiva de todos. Esperam um amor que se dê por inteiro, mas que nunca queiram ou exijam nada em troca. Estes “seres” são imaturos e irresponsáveis. O entusiasmo é efêmero, restringe-se a anseios por divertimentos, supérfluos e fantasias. Desejam ter alguém que cuide de tudo o que seja chato ou difícil (as responsabilidades) fogem das pessoas que lhe cobram atitudes ou que lhe exigiam comprometimentos.

Durante a minha vida, deparei com diversos tipos de pessoa sanguessuga, que retiram a personalidade e a identidade de outras.

Repare: o sanguessuga emocional quando se aproxima de sua presa, gruda, é pegajoso, não a quer dividir com ninguém, parece que só existe aquela pessoa. A vítima não pode fazer outros amigos, o sanguessuga não permite, só pode fazer o que ele mandar. Se não for assim, começam as chantagens.

Segundo alguns estudos publicados na Internet, outras características são a falta de limites e as dificuldades em obedecer autoridades, sem contar as mentiras e enganos que pratica para alcançar seus objetivos. O sanguessuga não tem limites para nada na vida, apesar de em alguns casos conseguir ser extremamente responsável – como na vida profissional, por exemplo – o que demonstra mais uma vez o desequilíbrio nos limites.

Os sintomas na vida das vítimas são normalmente: perda de identidade, problemas na vida financeira, confusão na vida emocional, perda de outros amigos e possivelmente o desenvolvimento de uma patologia. Só percebemos o sanguessuga presente em nossa vida, quando eles desaparecem pela noite deixando-nos com algum tipo de dor, principalmente de cabeça e com o coração partido.

O sanguessuga pode compartilhar nossa cama, ora como um parceiro amoroso, ora como um estranho frio e distante, mentem o tempo todo.

Se você é um sanguessuga ou uma vítima dele, procure ajuda. Atenção: o sanguessuga tentará lhe impedir. O mais incrível é que o sanguessuga sempre aceita ajuda e reconhece seu problema, mas mesmo assim não consegue mudar, logo vai procurar uma nova vítima que possa sugar, isso pode demorar algumas semanas, meses ou anos, dependendo da necessidade de troca de objeto.

Não permita que os sanguessugas dominem sua vida emocional, se algum desses chegar perto de você, fique alerta.


Autora: Natthalia Paccola é jornalista, bacharel em Direito, mestre em Geociências e Psicanalista. Desenvolve um trabalho na psicoterapia online. É dela também o site, a fanpage, Instagram e Twitter Fãs da Psicanálise.

LEIA MAIS: Sanguessugas emocionais (parte 2)

Anúncios