Tags

, , , , , , , , , , , , , ,

dane-se-1-830x450Sim, uma das principais inquietações de todo o alcoolista ou dependente químico de outras drogas é a respeito da opinião das outras pessoas a respeito de si. Isso é fato. Há quem, em recuperação há algum tempo, saiba lidar com isso, afinal é um dos proveitos da sobriedade. Ainda assim muitos somos aqueles que temos de fazer frequentemente o exercício de apertar o botão de “dane-se”. Quando estamos na ativa ou mesmo nos primeiros tempos de abstinência temos a sensação de que os outros sabem mais de nós do que nós mesmos. Não temos como mensurar as atitudes que tomamos quando estávamos embriagados. Então o temor sobre o arbítrio das outras pessoas se torna uma constante. E aprender a se desatar dessa apreensão é uma das necessidades para uma vida plena em recuperação.

É de um dos grandes escritores gaúchos, morto no início de 1996, Caio Fernando Abreu, a frase: “a água inteira do mar não pode afundar um navio, a menos que ela invada o seu interior (…)”. O que os outros pensam de nós afeta os outros, não a nós. Quem permite que uma opinião nos atinja somos nós mesmos. É claro, responderemos pela consequência de nossas atitudes quando estivemos na ativa. É possível que sejamos prejudicados por pessoas que têm uma opinião formada em nossos tempos ébrios. Mas imagino que o esforço para mudar opiniões é utilizado de forma mais sensata se o dispendemos para nos tornarmos pessoas melhores, ou simplesmente nos mantermos sóbrios.

Sempre haverá pessoas criticando outras pessoas, independentemente de o outro ser alcoolista ou não. E os críticos são a maioria. Steve Jobs disse: “você sempre será criticado por quem faz menos do que você. E nunca será criticado por quem faz mais do que você”. E outro dos requisitos da sobriedade é estarmos fazendo algo a mais, é estarmos nos melhorando a cada dia. Muitas das vezes, se estamos sendo criticados, é porque estamos progredindo. A sobriedade não exige que sejamos perfeitos, mas o melhor que pudermos ser hoje. Precisamos ter convicções de nossas capacidades, conhecermos a nós mesmos. Com essa força, as críticas ou qualquer outra opinião dos outros ficarão em um plano muito inferior em nossas vidas.

Não permita que a opinião dos outros afete sua sobriedade. Tenha um objetivo e corra atrás dele. Esqueça dos problemas sem solução. Aceite que errar de vez em quando faz parte do seu aprendizado. Seja otimista e creia na sua capacidade. Capacite-se. E, acima de tudo, tenha fé em seu Poder Superior. Você vai dar certo.


Escrito pelo editor de Alcoólico em Paz. A reprodução é livre desde que citada a fonte e indicado link para o texto original.